O DEVER DE INFORMAÇÃO COMO OBRIGAÇÃO E SEUS IMPACTOS PRÁTICOS NOS DIREITOS NEGOCIAL E DO CONSUMIDOR


Thiago Vany Trindade Gomes

RESUMO

Neste artigo buscamos demonstrar o grau de importância do dever de informação no ordenamento jurídico brasileiro e seus nuances nos ramos do direito. Assim, concluiu-se que o mesmo é requisito de validade dos negócios jurídicos, ainda, eivando de nulidade todo o pacto realizado sem observá-lo, vez que tal dever é pressuposto de uma relação equilibrada entre contratantes. Ademais, em casos mais drásticos, como no direito societário, terá consequências penais e sanções administrativas severas. Para tanto, buscamos analisar e condensar a boa doutrina sobre o tema, ainda, aplicar o conceito em casos práticos do direito negocial e do consumidor a fim de melhor visualizar as consequências legais do desequilíbrio informacional entre as partes.

Palavras-chave: dever; informação; boa-fé; contrato; negócios.

Artigo 


Um comentário em “O DEVER DE INFORMAÇÃO COMO OBRIGAÇÃO E SEUS IMPACTOS PRÁTICOS NOS DIREITOS NEGOCIAL E DO CONSUMIDOR”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *